PRODUÇÃO DE VIDEO AULA COM OBJETIVO DE INSERIR EXERCÍCIO FÍSICO REGULAR PARA PORTADORES DE HIPERTENSÃO: RELATO DE EXPERIÊNCIA

Jéssica Souza Carvalho Candido, Isabel CF da Cruz

Resumo


A hipertensão arterial (HA) atualmente é definida de acordo com valores pressóricos, nas quais níveis iguais ou superiores a 140/90 mmHg, identificados em duas ou mais verificações da pressão arterial, diagnosticam a doença. Na última década, medidas alternativas para mudança no estilo de vida, tais como redução de peso, diminuição na ingesta de sódio e álcool e prática de atividade física regular, têm sido propostas para prevenir e combater essa síndrome. Os profissionais de saúde como importantes influenciadores nos hábitos de vida dos clientes, devem expor os benefícios da prática de atividade físico regular, bem como incentiva-la. O objetivo deste artigo é relatar a experiência de uma aluna de graduação em enfermagem durante a elaboração e gravação de uma vídeo-aula que tem por finalidade incentivar a prática de exercício físico regular para pacientes portadores de hipertensão. Com o uso de novas tecnologias, tais como uso de ambientes virtuais de aprendizagem,  o  aluno desenvolve o aprender a aprender com colegas e professores de forma colaborativa e assume o papel de agente ativo de sua aprendizagem. O professor, por sua vez, coordena o processo de ensino aprendizagem, sendo um facilitador, abandonando o papel de informador. Dificuldades de comunicação, abordar e construir diálogos precisam ser trabalhados como um processo de construção da nossa profissão e de nós como seres interativos. 


Palavras-chave


Enfermagem; Exercício; Hipertensão; Educação a distância; Educação em saúde

Texto completo:

HTML

Referências


Vasan RS, Larson MG, Leip EP. Impact of High-Normal Blood Pressure on the Risk of Cardiovascular Disease. N Engl J Med. 2001;345:1291-7.

Melendez GV, Kac G, Valente JG, Tavares R, Silva CQ, Garcia ES. Avaliação da circunferência da cintura para prever a obesidade global e hipertensão arterial em mulheres na Grande Belo Horizonte, Brazil. Cad Saúde Publ. 2002;18:765-71.

IV Diretrizes Brasileiras de Hipertensão Arterial, Sociedade Brasileira de Hipertensão, Sociedade Brasileira de Cardiologia e Sociedade Brasileira de Nefrologia 2002;1-2,13-4.

Oliveira, A. Tratamento não medicamentoso da hipertensão arterial. Revista Bioquímica da Hipertensão. São Paulo – SP, 2011. Disponível em . Acesso em 29/07/2011.

Mio JR, D. Hipertensão Arterial. Sociedade Brasileira de Cardiologia e Sociedade Brasileira de Nefrologia. 2002.

Appel LJ. Nonpharmacologic therapies that reduce blood pressure: a fresh perspective. Clin Cardiol 1999;22: III1-5

Rondon MUPB, Brum PC. Exercício físico como tratamento não farmacológico da hipertensão arterial. Rev Bras Hipertens vol 10(2): abril/junho de 2003.

Lesniak KT, Dubbert PM. Exercise and hypertension. Curr Opin Cardiol 2001; 16:356-9.

Gallo, JR, Castro, RBP. Exercício Físico e Hipertensão. São Paulo: Editora Sarvier, 1997.

Brasil, Ministério da Saúde. Grupo Hospitalar Conceição. Protocolo de Hipertensão Arterial Sistêmica para a Atenção Primária em Saúde. Porto Alegre : Hospital Nossa Senhora da Conceição. . Disponível em: http://www2.ghc.com.br/GepNet/publicacoes/protocolodehipertensao.pdf

Fonseca TC, Isabel CFC. Produção de uma videoaula para inserção de exercício físico regular na rotina de hipertensos: um relato de experiência. BNN - ISSN 1676-4893. Universidade Federal Fluminense. 2013. Disponível em:

Pulino A.R. Moodle, um sistema de gerenciamento de cursos. Brasília/DF: Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, Universidade de Brasília. Sob Licença da Creative Commons (2005). Disponível em: http://www.uff.br/jsncare/index.php/bnn/article/view/2577/590

Mehlecke QTC, Tarouco LMR. Ambientes de suporte para educação a distância: a mediação para a aprendizagem colaborativa. Porto Alegra (RS). Disponível em http://www.cinted.ufrgs,br/eventos/cicloartigosfev2013/palestras03.html. Acessado em 07 de agosto de 2013.

Tarouco LMR. Plataformas para suporte a educação a distância. Revista Informática para a Educação: teoria e prática, Porto Alegre (RS) 2001 dez;4(2):7-13.

Tarouco LMR. Ambiente virtual de aprendizagem. Porto Alegre (RS). Disponível em URL: http://penta2.ufrgs.br/edu/ambvirt/ambvirt2t/sld013.htm. Acessado em 07 de agosto de 2013.

Moretto, VP. Planejamento: planejando a educação para o desenvolvimento de competências. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


BNN - ISSN 1676-4893 

Boletim do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre as Atividades de Enfermagem (NEPAE)e do Núcleo de Estudos sobre Saúde e Etnia Negra (NESEN).