Evidence-based practice guidelines for the nursing intervention in the prevention of ventilator-associated pneumonia in ICU - Systematic Literature Review

Gleiciana Sant’ Anna Vargas, Izabel Cristina Fonseca da Cruz

Abstract


Ventilator-Associated Pneumonia is one of the most frequent conditions on Intense Care Unit (ICU). In this sense, the problem situation lies under the lack of scientific evidences that offers indicators of nursing prescription for the highly complex patient subjected to mechanical ventilation in the ICU. The aim of this work was to review the evidence-based guidelines which intend to assist the intensive care nurse in the identification and treatment of mechanical ventilation submitted patient. It was performed an integrative review through online database search between 2011 and 2017. It was evidenced that the poor oral hygiene facilitates the pathogenic microorganism colonization which culminates in the pneumonia development. Therefore, among all the prophylactic actions performed by the nursing team on the patient under invasive respiratory device, oral hygiene stood out. However it is necessary to underlie this practice based on institutional protocols, trainings and records.

Keywords


Intensive care units; ventilator-associated pneumonia; oral hygiene

Full Text:

HTML

References


Associação Médica Intensiva Brasileira – AMIB. Regulamento Técnico para Funcionamento de Unidades de Terapia Intensiva. 2009. [Citado 2017 novembro 12]. Disponível em: http://www.amib.org.br/fileadmin/RecomendacoesAMIB.pdf.

Barbas CS, Ísola AM, Farias AM, Cavalcanti AB, Gama AM, Duarte AC, et al. Recomendações brasileiras de ventilação mecânica 2013. Parte I. Rev Bras Ter Intensiva. 2014;26(2):89-121. [Citado 2017 novembro 12]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbti/v26n2/0103-507X-rbti-26-02-0089.pdf.

Sociedade Paulista de Infectologia. Diretrizes sobre Pneumonia Associada a Ventilação Mecânica (PAV). Office Editora e Publicidade Ltda. 2006. [Citado 2017 julho 19]. Disponível em: https://proqualis.net/sites/proqualis.net/files/000002333b7Xqvm.pdf.

Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Medidas de Prevenção de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde/Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Brasília: Anvisa, 2017. [Citado 2017 julho 25]. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/33852/271855/Medidas+de+Preven%C3%A7%C3%A3o+de+Infec%C3%A7%C3%A3o+Relacionada+%C3%A0+Assist%C3%AAncia+%C3%A0+Sa%C3%BAde/6b16dab3-6d0c-4399-9d84-141d2e81c809.

Dantas BO, De Araújo IA, De Araújo HBN, De Araújo EC, Bezerra ACB, Miranda AF. Saúde bucal e cuidados na Unidade de Terapia Intensiva. R Odontol Planal Cent. 2015 Jan-Jun. [Citado 2017 julho 19]; 5(1):28-32. Disponível em: http://roplac.faciplac.edu.br/images/artigos/volume5/Artigo%205%20-%20Sade%20bucal%20e%20cuidados%20na%20Unidade%20de%20Terapia%20Intensiva.pdf.

Bulechek GM, Butcher HK.; Dochterman J, Wagner CM. Nic - Classificação Das Intervenções de Enfermagem - 6ª Ed. Rio de Janeiro: Elsevier; 2016.

Silveira IR, Maia FOM, Gnatta JR, Lacerda RA. Higiene bucal: prática relevante na prevenção de pneumonia hospitalar em pacientes em estado crítico. Acta paul. enferm. 2010 Sept./Oct. [Citado 2017 julho 15]; vol.23 (5). Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002010000500018〈=pt.

Herdman TH, Kamitsuro S, organizadores. Garcez RM, tradutor. Nanda International. Diagnósticos de enfermagem da NANDA: definições e classificação 2015-2017. 10º Ed. Porto Alegre: Artmed; 2015. p. 369.

Johnson M, Maas M, Moorhead S, organizadores. Classificação dos resultados de enfermagem. 2ª Ed. Porto Alegre: Artmed; 2004. p. 542.

Moreira BSG, Silva RMO, Esquivel DN, Fernandes JD. Pneumonia associada à ventilação mecânica: medidas preventivas conhecidas pelo enfermeiro. Revista Baiana de Enfermagem, Salvador. 2011. [Citado 2017 novembro 15]; 25(2):99-106. Disponível em: http://www.repositorio.ufba.br:8080/ri/bitstream/ri/6856/1/AA.pdf.

Gonçalves FAF, Brasil VV, Ribeiro LCM, Tipple AFV. Ações de enfermagem na profilaxia da pneumonia associada à ventilação mecânica. Acta Paul Enferm. 2012. [Citado 2017 novembro 15] v. 25 (N° Especial 1) 101-7. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-21002012000800016&script=sci_arttext&tlng=pt.

Cavalcante LS, Matos MPSO. Práticas de higienização oral ao paciente da UTI e efeitos benéficos na análise de 30 enfermeiros no Pronto Socorro e Hospital 28 de Agosto em Manaus/AM. J Health Sci Inst. 2015. [Citado 2017 julho 15] 33(3):239-42. Disponível em: https://www.unip.br/comunicacao/publicacoes/ics/edicoes/2015/03_jul-set/V33_n3_2015_p239a242.pdf.

De Marco AC, Cardoso CG, De Marco FVC, Melo Filho AB, Santa Maria MP, Jardini AN. Oral condition of critical patients and its correlation with ventilator-associated pneumonia: a pilot study. Rev Odontol UNESP. May-June. 2013. [Citado 2017 novembro 15] vol.42, no.3, 182-187. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1807-25772013000300007.

Souza AF, Guimarães AC, Ferreira EF. Avaliação da implementação de novo protocolo de higiene bucal em um centro de terapia intensiva para prevenção de pneumonia associada à Ventilação Mecância. Rev Min Enferm. jan/mar. 2013. [Citado 2017 novembro 15]. 17(1): 177-184. Disponível em: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/588.

Zanei SSV, Kawamura MM, Mori S, Whitaker IY, Cohrs CR. Valoração e registros sobre higiene oral de pacientes intubados nas unidades de terapia intensiva. REME – Rev Min Enferm. 2016. [Citado 2017 julho 15]; 20:e965. Disponível em: http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?script=sci_issues&pid=1415-2762&lng=es&nrm=iso.

Orlandini GM, Lazzari CM. Conhecimento da equipe de enfermagem sobre higiene oral em pacientes criticamente enfermos. Rev Gaúcha Enferm. 2012. [Citado 2017 julho 15]; 33(3):34-41. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472012000300005.

De Lacerda Vidal et al. Impact of oral hygiene involving toothbrushing versus chlorhexidine in the prevention of ventilator-associated pneumonia: a randomized study. BMC Infectious Diseases (2017) 17:112 173 [Citado 2017 dezembro 08]. Disponível em: https://bmcinfectdis.biomedcentral.com/track/pdf/10.1186/s12879-017-2188-0?site=bmcinfectdis.biomedcentral.com.

Silva SG, Nascimento ERP, Salles RK. Pneumonia associada à ventilação mecânica: discursos de profissionais acerca da prevenção. Esc. Anna Nery Rio de Janeiro Apr./June 2014. [Citado 2017 Novembro 18]. vol.18 no.2. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452014000200290.

Gonçalves FAF, Brasil VV, Minamisava R, Caixeta CR, Oliveira LMAC, Cordeiro JABL. Eficácia de estratégias educativas para ações preventivas da pneumonia associada à ventilação mecânica. Esc Anna Nery. 2012. [Citado 2017 Novembro 17]. out -dez; 16 (4):802-808. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452012000400023.

Kiyoshi-Teo H, Blegen M. Influence of Institutional Guidelines on Oral Hygiene Practices in Intensive Care Units. Am J Crit Care. 2015 [Citado 2017 Novembro 14]. Jul;24(4):309-18. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26134330.






JSNCARE
Share |