2356 Blog do Ensino Clínico

 

Ensino Clínico sobre

colaboração para o cuidado em saúde em equipe

Profa. Dra. Isabel Cruz



 Breve descrição do contexto:

O cuidado de saúde, em geral, e o cuidado de enfermagem ao paciente, em especial, são realizados por uma equipe na qual cada profissional tem um papel e uma relação de colaboração, liderança e/ou subordinação. A operacionalização do cuidado na instituição de saúde é parte integrante do ensino clínico e tem relação direta com a segurança e a qualidade do serviço ao paciente e sua família. 

Descrição do problema:

O ensino clínico carece de estratégias didáticas relativas a capacitação para o trabalho em equipe no cuidado ao paciente. O ensino clínico para o aluno técnico de enfermagem além de ter como foco o (geralmente um) paciente, deve considerar a implementação do plano de cuidado da enfermeira (o que exige comunicação, priorização e hieraquização do cuidado, por exemplo). Além do plano de enfermagem há que aprender simultaneamente a cuidar do paciente por meio da prescrição médica e eventuais planos terapêuticos de profissionais como o fisioterapeuta, nutricionista, entre outros.

Medidas chaves para a mudança (ou melhoria):

Há que se identificar as estratégias didáticas que propiciem o ensino clínico efetivo de competências interprofissionais, ou seja, de habilidades e atitudes no aluno técnico de enfermagem referentes ao trabalho na equipe de saúde quanto ao cuidado de enfermagem do paciente e sua família.

Estratégias para mudanças:

Ainda que não trate especificamente do ensino em nível técnico, na minha busca aleatória, encontrei no site da Escola de Enfermagem da Universidade de Alberta[1], Canadá, uma estratégia denominada Desenvolvimento da Equipe de Saúde Interdisciplinar. Por esta estratégia, o aluno participa em uma equipe multidisciplinar visando desenvolver suas habilidades de comunicação e colaboração interprofissional, explicitação de papéis e reflexão.

Quanto ao ensino de habilidades de colaboração, encontrei um site muito interessante dirigido aos professores do ensino fundamental. Todavia, colaboração é um conceito básico e não devemos pressupor que o aluno adulto já possui esta habilidade e irá automaticamente transferi-la para o ambiente de ensino-aprendizagem profissional. Assim, recomendo a leitura das informações contidas em Supportive Classroom[2]. Particularmente, a página que trata das habilidades colaborativas e nos lembra quais são elas (iniciar e finalizar uma conversação, pedir ajuda, pedir um favor, aceitar crítica, dizer não, aceitar um não, lidar com o medo, assumir responsabilidade, entre outras) e sugere algumas atividades didáticas no sentido de desenvolvê-las.

Cabe observar que o ensino clínico sobre a colaboração no cuidado de saúde requer um ambiente no qual a colaboração interprofissional seja um valor institucional. Pelo exemplo e pela observação dos profissionais atuantes, a docente de enfermagem encontrará as condições para o ensino-aprendizagem de cada momento do cuidar[3]: desde a comunicação necessária ao recebimento do plantão, passando pelas demais atividades cotidianas do cuidar (designação de pacientes para o cuidado, implementação dos planos terapêuticos, etc), até a comunicação ao pé-do-leito, verbal em equipe e escrita no prontuário da entrega do plantão.

Próximos passos:

A evolução nas pesquisas sobre simulação clínica e jogos sobre educação clínica me leva a crer que estes recursos também serão muito úteis para o ensino-aprendizagem da colaboração para o cuidado de saúde em equipe.

Afinal de contas, o que se entende aqui como necessário é o desenvolvimento de estratégias didáticas para o ensino clínico de enfermagem que contemplem os diversos aspectos do processo de cuidar, observando prioritariamente a segurança do paciente e o trabalho na equipe multidisciplinar de saúde.

Professora de Enfermagem, apresente na seção de comentário deste artigo a sua estratégia didática para o desenvolvimento das habilidades de colaboração em seus alunos técnicos.

Referências bibliográficas

[1] Nursing Faculty – Alberta University. Teaching Methods.  [citada em 30/01/2011]. Disponível em http://www.healthscience.ualberta.ca/nav02.cfm?nav02=86509&nav01=15074

[2] Supportive Classroom – a curriculum for creating safe and supportive classroom environments. [citada em 30/01/2011]. Disponível em http://www.uvm.edu/~wfox/SupportiveClassroom.html

[3] Cruz I. Role playing and nursing clinical teaching - Systematic Literature Review Online Brazilian Journal of Nursing [serial on the Internet]. 2010 May 3; [Cited 2011 January 30]; 9(1):[about ## p.]. Available from: http://www.objnursing.uff.br/index.php/nursing/article/view/2831

.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo