Boletim NEPAE-NESEN

Vídeo aula sobre alimentação saudável: estratégia do enfermeiro para ensinar pacientes hipertensos

 

Gallo, A. R. da S., Licencianda do curso de graduação e licenciatura em Enfermagem da Universidade Federal Fluminense.

Isabel Cruz. Professora titular/UFF

 

Resumo: As doenças cardiovasculares constituem a principal causa de morbimortalidade na população brasileira e a hipertensão arterial é um dos fatores de risco para essas doenças. Como umas das causas da hipertensão é a má alimentação, este artigo busca relatar a experiência da elaboração de uma vídeo aula sobre alimentação saudável para pacientes hipertensos. Esse processo foi realizado através de duas etapas: Planejamento e Implementação. Na primeira foi feita a leitura, coleta de dados e o plano de aula, já na segunda a gravação da vídeo aula e sua publicação. A vídeo aula é um recurso que pode ser mais explorado pelo enfermeiro, visto que é uma estratégia de ensinar que considero envolver mais os indivíduos, sendo um meio atraente e um estimulador audiovisual. Além de ser capaz de fornecer informações importantes inseridas num contexto próximo da realidade da qual se encontra um determinado grupo.

 

Palavras chave: Educação em Saúde, Enfermagem, Vídeos, Alimentação, Hipertensão.  

 

Abstract: Cardiovascular disease is the leading cause of morbidity and mortality in our population and hypertension is a risk factor for these diseases. As one of the causes of hypertension is poor diet, this article aims at describing the development of a video lesson on healthy eating for hypertensive patients. This process was carried out through two steps: Planning and Implementation. The first was read, data collection and lesson plan, in the second recording of the video lesson and its publication. The video lesson is a resource that can be exploited by nurses, as it is a teaching strategy that involve more individuals consider being an attractive and stimulating audiovisual. Besides being able to provide important information inserted in a context close to reality which is a particular group.

 

Keywords: Health Education , nursing, Vídeos , Feeding  , Hypertension. 

 

INTRODUÇÃO

 

As doenças cardiovasculares constituem a principal causa de morbimortalidade na população brasileira. Não há uma causa única para essas doenças, mas vários fatores de risco, que aumentam a probabilidade de sua ocorrência1.

Este relato de experiência visa falar sobre a elaboração de uma videoaula destinada à pacientes portadores de hipertensão arterial sistêmica, que representa um dos fatores de risco para doenças cardiovasculares1. Diante desta temática, foi abordado a qualidade dos alimentos que devem ser consumidos pelo paciente portador de hipertensão, em vista que a má alimentação é uma das causas da hipertensão arterial2.

A hipertensão afeta de 11 a 20% da população adulta com mais de 20 anos. Cerca de 85% dos pacientes com acidente vascular encefálico (AVE) e 40% das vítimas de infarto do miocárdio apresentam hipertensão associada1.

A hipertensão é uma pressão arterial sistólica superior a 140mmHg e uma pressão diastólica maior que 90mmHg durante um período sustentado, com base na média  de duas  ou mais mensurações da pressão arterial obtidas em dois ou mais contatos com o profissional de saúde depois de uma triagem inicial3.

Diante desses fatos deve-se iniciar um processo de educação em saúde no qual o paciente é estimulado a adotar medidas que favoreçam a adesão às recomendações. As medidas sugeridas terão impacto no seu estilo de vida e sua implementação depende diretamente da compreensão do problema e da motivação em aplicá-las4.

No caso deste relato de experiência, o foco é promover a incorporação de alimentos saudáveis na rotina de um cliente hipertenso e isto é feito de forma satisfatória através da Dieta DASH (Dietary Approaches to Stop Hypertension)4, salientando que só é possível através do empoderamento do cliente. Esta dieta é ideal para reduzir os níveis da pressão arterial, uma vez que o estudo DASH concluiu que uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, lacticínios com pouca gordura, grãos integrais, nozes, frango, peixe, potássio, cálcio, magnésio, fibras, proteínas e pobre em sal, carne vermelha, gordura total e saturada, colesterol, doces e açúcar simples, pode reduzir em até 10 mmHG a pressão sistólica5. Portanto é possível perceber a importância em enfatizar hábitos alimentares saudáveis ao invés de nutrientes isolados6.

Como estratégia para proporcionar o empoderamento do paciente na escolha de alimentos saudáveis no seu dia a dia foi utilizado como recurso uma vídeo aula que é uma das estratégias do ensino a distância. A educação à distância tem sido desenvolvida e utilizada em diversas áreas profissionais e acadêmicas com várias abordagens e não sendo diferente para a Enfermagem. No entanto, bem sabemos que o desenvolvimento de pesquisas, publicações e discussões sobre o ensino on-line tem sido muito escasso7.

A elaboração do vídeo aula é uma proposta da disciplina Pesquisa e Prática de Ensino III (PPE III), do Curso de Graduação e Licenciatura em Enfermagem da Universidade Federal Fluminense, no período de abril de 2013 à agosto de 2013.

 

PROCESSO DE REALIZAÇÃO DA VIDEOAULA

 

Planejamento

 

Primeiro realizei a leitura de livros e artigos sobre hipertensão arterial e Dieta DASH. Depois tive que elaborar uma plano de aula.

 

Monitoramento da Hipertensão Arterial Sistêmica – 7 min – Plano da videoaula

Público Alvo:

Adultos & Idosos

Meta:

Manter a pressão arterial em 120/80 (ou no nível terapêutico acordado com o médico)

 

Tema: Qualidade dos alimentos

Ação  do(a) Paciente

Objetivo Comportamental

Atividade de ensino

 

Principais tópicos /conceitos

 

Avaliação

 Escolher os alimentos saudáveis.

 Demonstração

 Dieta DASH ¹,²

Post (Descreva...) ou

 

 

 Alimentos saudáveis ³

(Marque sua opinião sobre a videoaula)

 

Referências bibliográficas do plano de aula

1-     Brasil. Ministério da Saúde. Protocolo de Hipertensão Arterial Sistêmica para Atenção Primária em Saúde. Porto Alegre : Hospital Nossa Senhora da Conceição, 2009. 54 p.

2-     Sociedade Brasileira de Cardiologia. Dieta controla a pressão alta. Disponível em: <http://www.cardiol.br/imprensa/jornais/impresso/128.htm> Acessado em: 07/06/2013.

3-     Meu prato saudável. Disponível em: <http://www.meupratosaudavel.com.br/#framegeral> Acessado em: 07/06/2013.

 

Implementação

 

Esta foi a fase que comecei a elaborar os slides abordando todo o conteúdo teórico e imagens necessárias para o empoderamento do cliente. O segundo passo foi a gravação da minha fala, explicando e lendo o conteúdo dos slides. O terceiro passo foi a junção dos dois passos anteriores através do programa Movie Maker®.

Neste momento a vídeo aula estava pronta, então a mesma foi publicada no site YouTube sendo possível assistí-la através do link http://www.youtube.com/watch?v=UqqTt09I0wM.

 

 

ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DA EXPERIÊNCIA DA VIDEOAULA

 

Refletindo sobre as etapas citadas anteriormente, a parte que considero mais complicada está relacionada ao planejamento da vídeo aula, principalmente a elaboração da plano de aula. O plano que consta neste artigo é o mesmo que foi entregue a disciplina PPE III, porém diante de observações feitas pela professora refleti bastante sobre um objetivo comportamental mais adequado ao meu público alvo. Cheguei a conclusão que o objetivo ideal seria: Comer os alimentos saudáveis. Creio que esse objetivo é o mais adequado em vista que este é uma ação que deve ser executada pelo cliente.

Em relação a elaboração do vídeo, apesar de dificuldades em manipular o programa e realizar efeitos audiovisuais, alcancei meu objetivo inicial. E Utilizei no final da gravação um jogo para avaliar o entendimento do cliente sobre os alimentos que são saudáveis. Assim, através dos comentários feitos no site sobre o vídeo, vou saber se as pessoas estão gostando e entendendo o tema, pretendo também sanar dúvidas conforme publicarem.

O vídeo pode ser melhorado, de preferência em relação a parte que falo da pirâmide alimentar. Concordo com a observação feita pela professora que afirmou estar um pouco confusa a pirâmide, e que usar imagens e exemplos relacionados ao cotidiano seria mais interessante, por exemplo fotos de onde encontrar os alimentos saudáveis no mercado.

 

CONCLUSÃO

 

A elaboração da videoaula foi uma experiência importante para minha formação profissional, pois me levou a refletir sobre como ensinar meu cliente hábitos de vida saudáveis e como a utilização de recursos tecnológicos modernos podem contribuir bastante para esse fim.

Mesmo diante de diversas dificuldades aprendi bastante e pude deixar o resultado desse aprendizado registrado na internet para qualquer indivíduo interessado assistir. Contudo, também posso utilizar essa vídeo aula para ensinar meus clientes hábitos saudáveis.

A vídeo aula é um recurso que pode ser mais explorado pelo enfermeiro, visto que é uma estratégia de ensinar que considero envolver mais os indivíduos, sendo um meio atraente e um estimulador audiovisual. Além de ser capaz de fornecer informações importantes inseridas num contexto próximo da realidade da qual se encontra um determinado grupo.

 

 

REFERÊNCIAS

 

1-   Brasil. Plano de reorganização da atenção à hipertensão arterial e ao diabetes mellitus: Manual de hipertensão arterial e diabetes mellitus / Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – Brasília: Ministério da Saúde, 2001.

2-   Campanha eu sou 12 por 8. Disponível em: < http://www.eusou12por8.com.br/2013/> Acessado em: 07/08/2013.

3-   Brunner & Suddarth. Tratado de enfermagem médico-cirúrgica. Suzane C. Smeltzer, Brenda G. Bare, e mais 50 colaboradores; [revisão técnica Isabel Cristina Fonseca da Cruz, Ivone Evangelista Cabral, Marcia Tereza Luz Lisboa; tradução José Eduardo Ferreira de Figueiredo]. – Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

4-   Brasil. Ministério da Saúde. Protocolo de Hipertensão Arterial Sistêmica para Atenção Primária em Saúde. Porto Alegre: Hospital Nossa Senhora da Conceição, 2009. 54 p.

5-   Sociedade Brasileira de Cardiologia. Dieta controla a pressão alta. Disponível em: <http://www.cardiol.br/imprensa/jornais/impresso/128.htm

Acessado em: 07/06/2013.

6-   Olmos R.D., Benseñor I.M. Dietas e hipertensão arterial: Intersalt e estudo DASH. Rev Bras Hipertens 8: 221-4, 2001.

7-   Camacho, A. C. L. F. Educação a Distância na Disciplina de Legislação, Ética e Exercício de Enfermagem. Rev Bras Enferm, Brasília 2009 jan-fev; 62(1): 151-5.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo