Conferência de Saúde das Mulheres (Negras): recomendações para a equidade étnico-racial & de gênero no SUS

Isabel CF da Cruz

Resumo


Uma série de Conferências Municipais e Estaduais estão acontecendo como preparação para a 2ª CONFERÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE DAS MULHERES (2ª CNSMu) - “SAÚDE DAS MULHERES: DESAFIOS PARA A INTEGRALIDADE COM EQUIDADE”.

Constatada a interseccionalidade entre gênero e raça no Sistema Único de Saúde (SUS), está posto ao feminismo negro o desafio de apontar para a necessidade de diálogo entre a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher-PNAISM e a Política Nacional de Saúde Integral da População Negra-PNSIPN. O sinergismo entre as 2 políticas é indispensável para a demolição do racismo e do sexismo institucionais no SUS, bem como para a garantia do cuidado de saúde centrado na pessoa e com base em evidência.


Palavras-chave


racismo institucional; políticas públicas; feminismo; direitos humanos

Texto completo:

HTML

Referências


-ARTICULAÇÃO DE ORGANIZAÇÕES DE MULHERES NEGRAS – AMNB. Marcha das MulheresNegras: Contra o Racismo, a Violência e Pelo Bem Viver. Brasília-df: Fundação Ford, 2016. 176 p. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2017.

-CRUZ, I.SISTEMA NACIONAL DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES NEGRAS - Subsídios & recomendações para a equidade étnico-racial. Boletim NEPAE-NESEN,, 12, ago. 2015. Disponível em: . Acesso em: 18 Mai. 2017.

-BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde (cns). Documento Orientador: 2ª Conferência Nacional de Saúde das Mulheres (2ª CNSMu). Brasília-df: Ministério da Saúde, 2016. 48 p. Disponível em: . Acesso em: 9 abr. 2017.

-ASSOCIATION OF MATERNAL & CHILD HEALTH PROGRAMS (EUA). Life Course Indicators Online Tool. 2014. Disponível em: . Acesso em: 22 abr. 2017


Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


BNN - ISSN 1676-4893 

Boletim do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre as Atividades de Enfermagem (NEPAE)e do Núcleo de Estudos sobre Saúde e Etnia Negra (NESEN).